Home Page > Dicas Veterinrias > Cisto dentígero em equinos (fístula auricular)

Cisto dentígero em equinos (fístula auricular)


O Cisto Dentígero em equinos é pouco frequente e se caracteriza por um aumento de volume e uma fistula de drenagem de secreção viscosa / mucóide na base da orelha. Essa doença é resultante de uma anormalidade do tecido embrionário odontológico, durante o fechamento da primeira fenda branquial.


 


O Cisto Dentígero é identificado em eqüinos jovens, independentemente do sexo ou raça, desenvolve-se de forma lenta e, normalmente se localiza  junto à porção petrosa do osso Temporal, região frontal ou seio paranasal, com a maior freqüência para a localização temporal. Devido a sua localização fistulosa é comum os proprietários de cavalos associá-lo a uma afecção dos ouvidos (otites).
 



O Cisto Dentígero pode conter elementos dentários isolados ou combinados (dentina, cemento e esmalte).


 


Em geral, sua manifestação clínica ocorre aos dois anos de idade, sendo observado com maior frequência na base do pavilhão auricular, região subauricular, unilateralmente ou bilateralmente (vide Figura 1). Os sinais são de aumento de volume, com trajeto fistuloso a margem da pina (base da orelha), com liberação de secreção mucóide de coloração branca.


 


Figura 1 - Exemplo de Cisto Dentígero




O diagnóstico baseia-se no histórico, avaliação clínica e radiográfica (vide Figura 2) da área afetada. As imagens radiológicas apresentam áreas circunscritas radiopacas de forma ovalada, com bordas irregulares sobrepondo a porção petrosa do osso Temporal. Os tecidos moles podem apresentar aumento em sua radiopacidade, de aspecto homogênio / heterogênio em porção rostral à massa em estudo (abscesso / canal fistuloso?)


 


 


Figura 2 - Avaliação clínica e radiográfica


O tratamento consiste na excisão cirúrgica do tecido, sendo necessário seu recalcamento devido sua consistência pétrea e aderência ao osso temporal. 


 


Há relatos de casos de lesão neurológica temporária no VII Nervo Craniano (nervo facial), desenvolvendo ptose palpebral, auricular e labial pós cirúrgico.



http://laboratoriodelort.blogspot.com.br/

O contedo presente no texto acima responsabilidade dos Autores citados

Gostou do contedo animal acima! Ento compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Msica com temas Animais:

bulletEspinha de peixe

bulletComida de peixe

bulletPreta Pretinha

bulletMelô Da Aranha

bulletQuem vai querer a minha piriquita



Dicas Veterinrias:

bulletConduzir a toxicidade em cães

bulletO que um cachorro precisa para ser feliz?

bulletEnsinando seu filhote a fazer xixi

bulletDisplasia coxofemoral cão

bulletReprodutivas anormalidades genéticas em cães



Ver todas as Dicas Veterinrias



Colunistas - Veterinrios que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Regina Incane Ito Médica Veterinária CRMVSP 4612 Paiquer? Pet Center Rua Eraldo Aurélio Franzese, 88 Paiquer? Valinhos SP FONE: (19) 38697743>

bullet Daniel Zacharias Zago Médico Veterinário Clínica Geral e Reprodução Equina 11 82627922>

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius Médica Veterinária Acupunturista tel: (19)999971911 email: stuffzinha@gmail.com>

bullet Tatiane Tancredo, estudante de Medicina Veterinária ANIMAL SHOP AGROPECUARIA E PET SHOP R. DOMINGOS TORDIN, 194 JARDIM MONTE VERDE, VALINHOS>

bullet Gustavo B. Mano >



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletCacados

bulletSeefood um peixe fora d agua (seefood)

bulletSempre ao seu lado

bulletOs pássaros feridos (the thorn birds)

bulletK-9 - um policial bom pra cachorro (k-9)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA volta do gato preto

bulletO homem que amava os cachorros

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

bulletMemorias de um gato

bulletExplicação dos pássaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Crditos